Home Para cima TOC

Biografia
 

 


 

Para cima

 


Biografia

Antero Orlando Pereira Ávila é natural da Ilha do Pico, onde nasceu a 24 de Junho de 1973. Os seus primeiros contactos com as notas musicais foram feitos pela mão e sabedoria do seu tio Custódio Garcia, ainda antes de aprender a ler e escrever. Já com a idade de 7 anos teve aulas particulares de solfejo e piano com Josefina Canto e Castro. Nascido no seio de uma família de músicos, o apoio prestado foi sempre no sentido de se desenvolver e cultivar o gosto que sentia por esta arte. Desde moço se manifestou o seu gosto pelas Bandas Filarmónicas e foi em S. Roque do Pico que se estreou como executante de clarinete, e mais tarde Bombardino. Percorrendo vários instrumentos foi conhecendo várias técnicas e desenvolvendo a sua acuidade auditiva, bem como o gosto pela orquestração e composição. Ainda no Pico participou num Curso de Regentes ministrado pelos maestros Pinho e Apolinário

Aos 14 anos assumiu a batuta da Filarmónica de S. Roque, onde foi maestro durante 2 anos. Posteriormente, e ao longo da sua vida artística tem composto várias peças e feito inúmeros arranjos para serem tocados por Bandas Filarmónicas.

Aos 16 anos trocou o aconchego do seu lar e da Ilha Montanha para prosseguir estudos na Ilha Terceira, onde continuou estudos na Secundária de Angra e, ao mesmo tempo, foi aluno do Conservatório Regional de Angra do Heroísmo nas disciplinas de Formação Musical, Canto, Piano, Violino, Flauta de Bisel, História da Música e Análises e Técnicas de Composição. Ainda na Ilha Terceira foi coralista no Coro AMIT e do Coro do Conservatório.

Como mesmo afirma “tocar música faz-me bem”, logo todas as iniciativas são bem-vindas, desde que gozem da beleza subjacente a esta linguagem universal. A corroborar esta afirmação estão os inúmeros agrupamentos musicais em que já participou como executante: bandas rock, big-bands, grupos corais, grupos de baile e chamarritas, pequenos agrupamentos de câmara para diversas cerimónias, entre outros.

Ainda em Angra do Heroísmo foi, durante dois anos, professor de Flauta de Bisel e Formação Musical. Terminados os seus estudos em Angra, decidiu completar a sua formação musical em Lisboa. Ingressou no Conservatório Nacional de Lisboa, onde foi aluno de Jorge Peixinho e Álvaro Salazar. A sua permanência na área da Música ao longo de toda a sua vida fizeram-no optar por uma carreira na Área da Composição. Entrou para a Escola Superior de Música de Lisboa e completou a Licenciatura em Composição. Foi aluno de Carlos Caíres, Sérgio Azevedo, Cristopher Bochman, Eurico Carrapatoso, Sousa Dias, etc. Teve ocasião de ouvir tocadas algumas das suas obras em Lisboa e no Porto. Foi director artístico da Tuna Académica da Casa dos Açores em Lisboa e da Tuna da Universidade Lusófona.

Mesmo longe da sua terra acalentava o sonho de voltar às ilhas e fixar a sua residência nos Açores. Nas férias continuava a encontrar os amigos e a tocarem música juntos animando a vida cultural da Ilha do Pico.

Passados oito anos volta à Terceira onde fixou residência e trabalha como professor de Análises e Técnicas de Composição, História da Música e Acústica no Conservatório Regional de Angra do Heroísmo.

De volta a esta ilha Açoreana tem integrado vários agrupamentos musicais:

§         Banda Lira Açoreana – Chefe de naipe de tubas e maestro do grupo de instrumentistas da Ilha Terceira;

§         Big Band “Lira Açoreana” – teclista;

§         Banda Filarmónica da Fonte do Bastardo – executante de tuba;

§         Executante de Bombardino no grupo de sopros do Conservatório Regional de Angra do Heroísmo.

§         Executante de Tuba na na Big Band do Angra Jazz

§         Participação na Banda Fórum como compositor e executante de tuba.

Actualmente divide a sua actividade profissional com a actividade de compositor e arranjista.

Nesta sequência tem escrito vários obras para serem interpretados pelo Coro e Orquestra do Conservatório. Escreve também para outros instrumentos solistas e realiza arranjos de várias melodias sempre que é solicitado. Compôs uma banda sonora para um filme de 1929 de Dziga Vertov “O Homem Com a Câmara de Filmar”.

A sua obra para filarmónica está a ser editada por Cardoso&Conceição.

            Ao serviço da Música como arte e forma de comunicar o Antero continua, ao mesmo tempo fascinado por esta forma de comunicação e fascinante na sua forma de comunicá-la aos outros, afinal a essência de uma linguagem universal.

 

 

 

 

 

Enviar uma mensagem para info@anteroavila.com, com questões ou comentários acerca deste web site.
Copyright © 2004 Antero Ávila
Última modificação: 17/05/08

Send a message to info@anteroavila.com, with questions or comments about this web site.
Copyright © 2004 Antero Ávila
Last Update: 17/05/08